sábado, 15 de dezembro de 2012

A cápsula!


Ele construiu uma grande bola...
Comprou uma mine-geladeira, um ar condicionado, uma poltrona do chefe e instalou uma parabólica pelo lado de fora da cápsula.
Comprou também muitos  mantimentos, ajeitou um vaso e uma pia bem próximos de sua  cama. Ligou seu computador e postou na internet que aguardará o fim do mundo, agora no dia 21/12/2012 lá dentro. Se porém o mundo acabar e ele sobreviver ao fato,  poderá prometer tomar sua “cápsula da sobrevivência” em apenas um copo d água.

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

O louco


Um louco chegou cambaleando e atirando pedras em um cachorro e todas as pessoas presentes procuravam se afastarem dele. Ele babava e gritava umas palavras incompreensíveis aos ouvidos humanos. Seu olhar era de “louco” (Embora o autor aqui não saiba em sua loucura descrever o que é um olhar de louco completamente). Então ele gritou um nome muito esquisito para todos ali presentes, o que dava a imaginar, que ele havia mordido o cachorro pelo rabo,  pois sua boca estava cheia de pelos.
Teria o cachorro sido contaminado? Era uma questão a ser pesquisada, então alguém teve uma brilhante idéia e amarroram o louco por uma semana deixando-o em observação.
Na semana seguinte o cachorro havia morrido e eles confirmaram a tese. Aplicaram uma vacina no louco e o devolveram para o sanatório.


segunda-feira, 5 de novembro de 2012

A cleptomaníaca

Ela era uma mulher normal até adentra-se as portas de um grande shopping. Então sua personalidade mudava radicalmente e ela passava a surrupiar as coisas alheiras. Levava consigo sempre uma grande bolsa de couro marrom onde sorrateiramente colocava todo o material que conseguia pegar.
Mas um dia ela foi filmada pelas câmaras de vídeos e identificada como uma cleptomaníaca.
Ela possuía um bom poder aquisitivo e poderia ter comprado todos aqueles objetos encontrados em sua residência após uma varredura da polícia. Mas logo depois da investigação ela foi encaminhada à segunda DP do Leblon para averiguação do crime.
Lá ela confessou que tinha prazer em conseguir retirar os produtos da loja sem gastar nenhum tostão do seu rico maridinho.
Então ao ser indagada sobre o que faria com tantos vibra dores coloridos, ela não teve dúvida nenhuma e disse em alto e bom tom que iria apenas se sacanear com eles...

terça-feira, 9 de outubro de 2012

A mulher gato


Todas as noites a mulher gato vestia seu traje preto saia pelas ruas, subia pelos muros e se assentava nos telhados de onde tinha uma vista privilegiada da cidade de Gotham City. Certa noite, porém ela resolveu fazer diferente, pegou um elevador e subiu até o topo de um grande arranha-céu, de onde pretendia saltar de costas para ver ser realmente os gatos possuíam aquela característica de só cair em pé e de frente. Pensou que se não tivesse sorte, só perderia apenas uma das suas sete vidas e voltaria tranqüila para casa. Ao chegar ao todo do edifico olhou para baixo e calculou a velocidade de sua queda em ms² pensando que atingiria o solo a mais ou menos  uns 80 km por hora. Tudo bem planejado, só restava agora se atirar prédio abaixo. Então ela conferiu o batom, conferiu todos os apetrecho feminino, amarou bem o seu cabelo por debaixo da mascara, fez uma oração com vários miados esquisitos, tomou a distancia necessária e pulou dando um salto mortal triplo. Pouco segundos depois se ouviu um estrondo sobre um capõ de um carro estacionado. As pessoas asssutadas na rua acionaram o corpo de bombeiros que retiraram o corpo da mulher gato bem danificado das ferragens. Mas ainda consciente ela indagava sobre o que teria acontecido de fato. Foi então que alguém notou que a  mulher gato não tinha rabo e por isso seu belo salto tinha dado errado.

domingo, 16 de setembro de 2012

A Mulher-Maravilha

A Mulher-Maravilha teve que sair às pressas da liga da justiça depois de uma aventura chocante contra os seus inimigos.  Ela pegou seu laço da verdade, correu até o seu avião invisível e acelerou rumo a uma farmacia no meio do rio amazonas. Seu pacote de modes havia acabado e como toda boa mulher ela também havia menstruado.  Mas a meia noite a farmacia já havia fechado e ela desesperada não sabia mais o que fazer. Então, ela teve uma brilhante ideia, ligou para o Batman pedindo um de seus morcegos emprestados...

sábado, 15 de setembro de 2012

O homem bomba.


Um homem naturalizado xiita, que desde pequeno adorava estourar coisas, comprou um caminhão de dinamites (TNT), vestiu uma roupa com explosivos “C4”. Pensou lá com seus botões que era o último dia de sua vida e que iria visitar Alá por volta das 17 hs,
Fez como de costume sua oração em direção a Meca, depois raspou a barba de sete anos, tomou uma Coca Cola, mascou sete chicletes Adams, fumou seu último cigarro Hollywood, e pediu para assistir o filme do Capitão América.
Às 15hs em ponto ligou o caminhão e acelerou por uma estrada ouvindo Elves Presley e cantando “its now or never.”
As 17hs a Tv Al Jazira  edita em primeira mão que um bairro de Israel havia sumido do mapa.
Mas no meio daquela tragédia toda havia uma imagem ainda mais chocante era a de um camelo que morreu tentando tomar um gole d água.,,

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Era uma vez... Um homem chamado Cavalo!

 
Eu amava ler os livrinhos de faroeste. Pois passava horas e horas imaginando aquele povoado no “Novo México” com sua cidadezinha sendo formada à beira de um riacho cheio de ouro com uma mina de cobre velha e abandonada.
Neste povoado Cavalo era um homem valente com suas duas pistolas de prata a deferir tiros para todos os lados em defesa de sua posse e também da sua doce e amada rapariga.
Qualquer assunto ele resolvia na bala como se elas fossem à solução da vida. As magoas, as vinganças, os ódios e até as ganâncias poderiam ser solucionadas com um único e certeiro tiro dado durante o entardecer.
Sob os olhares das poucos e pacatos pessoas do povoado. Acostumados a verem o sangue rolar no velho saloon ou naquela pequena e pacata rua cheia dos coxos e armadilhas.
A única fábrica que trabalha de fato era a dos caixões, cuja morte tinha que labutar constantemente as novas cenas.
O que mais me chamou atenção neste livreto foi o nome “Cavalo”, pois nunca havia imaginado que alguém se sujeitasse a tal apelido... Bom, nesta época me parece não havia bulling e se houvesse com certeza, seria resolvido à bala...

Sinopse do filme um homem chamado cavalo.

John Morgan, um  aristocrata inglês de modos refinados, faz parte de uma expedição em Dacota em 1821, Quando é capturado pela tribo dos "Mãos Amarelas", índios da nação Sioux. É inicialmente escravizado e tratado como um animal de carga pelos guerreiros. Depois é colocado para trabalhar com as mulheres da tribo, em seus afazeres domésticos. Com o tempo ele aprende a respeitar a cultura nativa, ao mesmo tempo que seus captores o aceitam como um dos seus. Na tribo há outro homem branco cativo, Batise, que só pensa em escapar. Morgan chega a matar dois selvagens das tribos rivais (e os escalpela) e com isso consegue receber o almejadostatus de "guerreiro", passando a ser chamado de "Horse" pelos outros. Deseja casar-se com uma índia, mas para isso deve passar por todo o doloroso ritual imposto pelas tradições da tribo.

Acho que não tem nada a ver com o meu texto... Mas também acho que vale a pena assistir ao filme...rsrsrs

Autor: Gilberto Fernandes Teixeira

sábado, 4 de agosto de 2012

O homem invisível



O homem invisível sempre morou na rua invisível de número invisível no apartamento invisível da cidade imaginária no país dos pensamentos. Porém um dia o homem invisível queria sair do seu quarto visivelmente.
Então, ele tirou sua roupa invisível, dobrou e colocou na gaveta invisível de seu guarda roupa visível.
Mas como ele também era totalmente invisível desde criança, teve que pegar seu talco branco visível e passar por sobre o corpo invisível e vestir outra roupa visível.
Mas quando ele procurou pela chave invisível da porta do seu quarto invisível, ele não a encontrou. Então pegou seu telefone invisível e ligou para o corpo de bombeiros dando o nome e o endereço do local. Mas eles acharam que era um trote e nem se preocuparam com o assunto...
Então o homem invisível abriu a janela do seu apartamento invisível e se atirou visivelmente do nono andar. Não deu muita sorte e caiu sobre uma calçada dura e visível, deixando uma mancha de sangue invisível.
Hoje, porém dizem que ele não morreu... Mas que conseguiu sair definitivamente de sua casa.

Autor> Gilberto Fernandes Teixeira

sábado, 28 de julho de 2012

Contos do Gil

Este blog será um relato de pequenos contos, piadas ou de estórias e até mesmo histórias. Sem muitas linhas podendo se perder no primeiro parágrafo... São frases soltas, coisas que me vem à cabeça... Se valerá a pena ler! Não sei... Mas vou procurar colocar sempre uma “figura alegre” e relatar sobre ela alguma coisa... Sejam bem vindos! Todo conteúdo poderá ser mudado sem aviso prévio...

Tubo de Ensaio...


Todos nós somos “tubos de ensaios” onde a vida realiza suas experiências... Alguns resistirão por mais tempo, outros se quebrarão e logo serão lançados fora.
Tudo é apenas uma questão de tempo...